Niobio
EUR
USD

0

por Caio Pimenta

Você sabe como uma roupa se torna clássica?

Em 30 segundos! Quando uma peça nova é comercializada ela pode ter sucesso ou fracasso nas vendas. Quando bem-sucedida, caso o crescimento seja muito rápido e depois tenha uma queda brusca é considerada um Fad. Caso o crescimento seja constante e duradouro uma tendência. Tendências que resistem ao tempo e se tornam costumeiras são as que se tornam clássicas.

como-tendencias-se-tornam-clássicos

"Quais são as grandes tendências de moda para 2020?"

"5 tendências para o inverno que todo homem deveria saber!"

“As principais tendências de barba e cabelo!”

Vira ano, entra nova temporada e chovem publicações falando sobre as grandes tendências que você deveria seguir. É como se tivesse que estar sempre estudando o assunto e montando um novo guarda-roupa a cada 6 meses. Não sei como alguém aguenta acompanhar, dá muito trabalho e gasta-se muito dinheiro. Não deveria ser assim. Na verdade, não é assim!

Se você também não tem paciência para isso, deveria adotar um estilo atemporal! Você começará a usar majoritariamente peças clássicas e elas não mudam rapidamente. As principais características delas são as mesmas de 10, 20, 30 anos atrás. As pequenas mudanças ocorrem tão gradualmente que você absorve sem nem perceber. Como você não precisará renovar sempre seu armário, suas peças durarão mais. Com peças mais duradouras você precisará comprar menos roupas. Comprando menos roupas, você economiza dinheiro e gera menos descarte. Gerando menos descarte você de quebra preserva o meio ambiente. Só tem vantagem!

E o que determina se uma roupa é clássica ou não? Quem decide isso? Como acontece? Por que eu tenho que aceitar isso?

Primeiro, vamos entender o que são Fads, Tendências e Clássicos

Para responder essas perguntas vamos alinhar três conceitos importantes sobre comportamentos, produtos e consequentemente da moda.

Fad (modinhas)

Em uma palavra: Breve!

Fads são objetos ou comportamentos que são adotados rapidamente, atingindo grande popularidade, e somem na mesma velocidade que surgiram. Na moda, são escolhas baseadas na novidade. Duram geralmente seis meses, podendo ser até mesmo menos de um, assim que a percepção de “novo” acaba. Não são baseadas em benefícios reais, sim na mania coletiva, no efeito manada.

Participar de fads pode ser bem divertido, porém não é algo que compense investir muito tempo ou dinheiro.

Tendência

A grande diferença é que as tendências duram bem mais que as fads. Sua popularidade cresce devagar, podendo durar anos, até décadas. Tendências resolvem problemas e se fortalecem com o passar do tempo. Ganham força porque não são meramente parte do momento. São ferramentas, são comportamentos que se beneficiam do efeito de rede. Quanto mais pessoas adotam e se engajam com ele mais valor entrega. Nem sempre são grandes inovações, costumam também, envolver criação ou evolução de clássicos. Materiais e cores específicas podem ser considerados tendência, por exemplo.

Tendência é um estado transitório, nasce sabendo que vai um dia morrer. Sua adoção cresce lentamente, de maneira constante e duradoura. É posta a prova e se torna um hábito ou morre. Os estilos e peças que resistem a esta seleção natural são os que se tornam um clássico. A camiseta, por exemplo, ao longo de anos foi deixando de ser uma peça íntima e hoje está presente na vida de quase todas as pessoas. Os que não resistem caem no esquecimento, se tornam aquela foto da década passada que você olha e ri: “Como que eu pude usar isso um dia?”

Clássico

Peças clássicas são difíceis de ignorar e quase impossível de não perceber. Tem um ar inegável de atemporalidade em torno delas. Elas resistiram ao teste do tempo e cai bem em quase todo mundo independentemente da idade, década ou do que está na moda. Clássicos são para sempre!

Uma boa regra de ouro para saber se uma roupa é um clássico é se perguntar:

“Eu ainda vou achar essa roupa bonita daqui 10 anos?”

Se a resposta for um sonoro “Sim” é bem provável que essa peça seja um clássico, ou uma versão atualizada de um. Ambos irão envelhecer bem, é algo que compensa investir tempo e dinheiro.

Voltando aos questionamentos lá de cima

Imagine que você é um designer de produtos e está usando a engenharia de materiais para criação de novos tecidos e biomecânica para formas que possibilitem movimentos mais eficientes. Tendo isso em mente você criou uma nova jaqueta para a prática de esportes ao ar livre. Ela é mais leve, resistente e controla melhor a temperatura do corpo. Você acabou de lançar, o que pode acontecer?

  1. A recepção do mercado pode não ser boa, suas vendas foram minguadas e o produto fracassou.
  2. Sua estratégia de marketing foi eficiente e deu sorte de cair no gosto de alguns famosos influentes, em um mês suas vendas dispararam e seis meses depois já tinha vendido milhares, porém as vendas foram caindo até se tornarem quase irrelevantes. Seu produto foi um fad.
  3. Alguns atletas amadores aos poucos começaram a usar sua jaqueta. De grão em grão a galinha vai enchendo o papo em um crescimento constante. Em diversos lugares os atletas mais dedicados começam a só usar ela. Começa a ser falada. Passa um ano você começa a ver algumas pessoas normais usando na rua, para ir à academia. Sua peça se tornou uma tendência!

Ok, e o que determina se minha jaqueta é clássica ou não?

O tempo! Ou melhor, como ela resistiu ao tempo. Suas vendas continuaram crescendo, ainda que modestamente, ao longo dos anos. Cada vez mais atletas iniciantes estão usando. Cada vez mais pessoas comuns estão usando. Começaram a surgir concorrentes, cópias, versões novas dela com pequenas melhorias. Já se passaram 40 anos e todo mundo conhece sua jaqueta, está presente no dia a dia da maioria das pessoas. Ela se tornou um clássico.

E quem decidiu isso?

Você, eu, seus amigos, meus amigos, nossos parentes, pessoas que não conhecemos. Tudo o que chamamos de “o mercado”. Quando esses milhares, não, milhões de pessoas compram essa jaqueta hoje e daqui 10 anos novamente essa decisão é tomada. É tomada individualmente e ao mesmo tempo coletivamente.

Como isso acontece?

Funciona igual na natureza, na seleção natural. Os seres vivos mais aptos ao seu habitat reproduzem e perseveram. As peças que melhor se adaptam às demandas do seu “habitat", clientes no caso, são as que resistem ao tempo. Essas demandas podem ser funcionais, estéticas, de produção e/ou custo-benefício. As que melhor entregam esses valores são as que após alguns anos se tornarão clássicas.

Por que eu tenho que aceitar isso?

Você não precisa aceitar. Uma roupa que foi criada no início do XX e ainda hoje é comprada e usada pela grande maioria das pessoas é um clássico. Ou seja, atendeu as principais demandas de maneira coletiva. É bem visto e desejável pela grande maioria mesmo que alguns grupos ou indivíduos não gostem. Isso é um fato! O bacana de fatos é que eles independem de aprovação, simplesmente são. Por isso é mais seguro se basear neles. Existem várias maneiras de ser um homem bem vestido, algumas que requerem muito esforço e dinheiro, outras mais simples. Cabe a você escolher qual se encaixa melhor para sua vida!

Processing...

adicionado com sucesso.

adicionado com sucesso.